Rádio Podcast - Programa da semana
Culto ao vivo - Domingos às 20h

« Página inicial

Liberdade, eu quero liberdade!
Mário Hort

Charli Hebdo defende sua “liberdade” usando charges que são o carro chefe para ganhar publicidade. Um dos resultados foi o atentado com bomba incendiária em 2011”. Porém, o maior ataque terrorista o Jornal sofreu no dia 7 de março 2015, e comoveu o mundo inteiro.

O que é liberdade?

Embarcamos na Holanda, após 30 km chegamos à Bélgica, com mais de 150 km havíamos cruzado este país e chegamos ao solo francês, e com mais 220 km avistamos Paris.

Ao entrar para a capital da França falei ao colega pastor, Adrian: “Não pretendo fazer entrevistas junto ao Jornal Charlie Hebdo”.

Porém, enquanto ele estacionava o seu veículo, encontrei o senhor Pierrre almoçando numa mesa, na calçada diante de um restaurante, e perguntei: “O que significa liberdade em sua opinião, após o ataque terrorista ao Charlie Hebdo?” 

“A liberdade é diferente em cada situação, país e circunstância”, respondeu Pierre.

O francês revelou uma verdade global da maior importância.

“Senhor Pierre, sua reposta é como a “chave” para o meu tema, que desejo escrever, após o ataque terrorista de  7 de janeiro 2015, na sala de redação do Charli Hebdo, aqui em Paris', afirmei.

“É fundamental respeitar as circunstâncias no Canadá, na Bolívia entre indígenas e em diferentes culturas, sua reposta será como “chave” para escrever o tema”, conclui.

Pierre – em francês significa Pedro – rocha, e eu logo me senti como “sobre uma rocha” e bem-vindo em Paris, enquanto eu cheguei a cidade com temor, devido o terrorismo que atingiu o mundo, pela provocação do Jornal Charlie Hebdo. 

Mário Hort

Gostou? Compartilhe esta página em sua rede social:

Mostrar todos os livrinhos Faça sua encomenda de livrinhos