Rádio Podcast - Programa da semana
Culto ao vivo - Domingos às 20h

« Página inicial

O DNA de uma lágrima em Frankfurt
Mário Hort - 27/09/2014

Bom dia Frankfurt! Escrever “bom dia” foi um presente de Deus, pois minha esposa ainda estava dormindo um sono saudável, enquanto eu escrevia as primeiras linhas em Frankfurt.

Porém, na manhã do embarque acordei para uma das mais sérias provas do nosso casamento, quando Natalia disse: “Mário, eu não posso lhe acompanhar. Passei mal durante toda a noite e o médico disse que eu não devo viajar, se a pressão arterial não estiver bem”.

Naquele momento voltei à cama e não pude falar nenhuma palavra, pois cai numa das provas conjugais mais sérias:

Como eu poderia viajar e escrever do “DNA de uma lágrima em Frankfurt”, se deixo a esposa num estado de saúde duvidoso, para escrever com o objetivo principal, de respeitar as lágrimas das pessoas ao nosso lado? A esposa pediu que eu viajasse sozinho, e o filho pastor Isai prometeu cuidar de sua mãe e disse que eu deveria viajar à Alemanha e Portugal, para as pesquisas propostas, com todas as passagens e os seguros de saúde pagos.

Mas, eu respondi: “Sob hipótese alguma eu embarco sozinho, pois meu objetivo é chamar atenção para a compreensão do DNA das lágrimas, como posso embarcar desrespeitando exatamente esses sentimentos de minha esposa”?

Naquele momento a nora Aline, e o filho souberam interpretar o DNA dos sogros e pais, e sugeriram que Natalia nos acompanhasse até Foz do Iguaçu, e que ela poderia desistir do embarque, ainda na última hora, cancelando a passagem.

Então, aprovado pelo exame do DNA da lágrima da esposa, pude escrever as primeiras palavras, enquanto ela ainda estava dormindo na residência de Paul e Ângela Aks, que fizeram sua lua de mel em nosso quarto de visitas, em M. C. Rondon, há 10 anos, e nos receberam como seus hóspedes para as pesquisas em Frankfurt e posteriormente em Portugal.

Com esse “bom dia Frankfurt”, vos apresentamos o mais simples e prático exame do DNA das lágrimas, que pretendemos avaliar no tema: “O DNA de uma lágrima em Frankfurt”.

Hoje colhemos com alegria: o respeito e a consideração revelada no exame do laboratório conjugal, que se orientou pelos resultados apontados pele nora a e o filho, que souberam avaliar o DNA das lágrimas de seus pais.

A Estação Central de Trens de Frankfurt é um dos maiores terminais da Europa; Frankfurt é o maior centro financeiro da Europa continental. Aqui está um dos maiores e mais movimentados Aeroportos do mundo.

Porém, terá Frankfurt também o maior “Laboratório de pesquisas do DNA de lágrimas” para avaliar os sentimentos da alma do próximo, no convício humano?

Após escrever as primeiras linhas eu fui despertar a esposa do sono, que foi um dos mais saudáveis dos últimos meses, para tomar o primeiro café da manhã em Frankfurt, e celebrar o resultado do exame de DNA que respeitamos uns dos outros.

E é isso que desejamos para a casa e família dos leitores, que saberão avaliar o DNA das lágrimas de seus familiares.

"As lágrimas são o mais vivo do sentimento, porque elas são o destilador da dor; são os mais encarecidos dos louvores, porque são o preço da estimação; são o mais efetivo da consolação, porque são o alívio da natureza”. Padre António Vieira.

Acompanhe-nos nesta viagem de estudos e avaliações das lágrimas de pessoas, que encontraremos durante essa viagem, enquanto você já faz seus primeiros exames das lágrimas de seus familiares e amigos. Seguiremos com o tema no próximo artigo da série.

Mário Hort

Mostrar todos os artigos