Rádio Podcast - Programa da semana
Culto ao vivo - Domingos às 20h

« Página inicial

Não deixe o seu casamento fundir – Parte 4
Isaí Marcelo Hort - 04/11/2014

Isso é uma figura de linguagem. É preciso cuidar de um bem material para que ele dure por mais tempo. Com o casamento é a mesma coisa. É preciso ter sabedoria no convívio para não danificar o relacionamento .

“Do mesmo modo vocês, maridos, sejam sábios no convívio com suas mulheres e tratem-nas com honra, como parte mais frágil.” 1 Pe. 3:7

Tomando o carro como exemplo, você sabe que terá que fazer algumas coisas para que seu automóvel permaneça em funcionamento. Muitos gostariam de possuir um automóvel que lhe carregue pelo mundo todo, sem necessitar sequer um litro de combustível. A mesma esperança insana existe em relação a vida amorosa.

Faça a manutenção preventiva

Freios, troca de óleo, filtro de ar, filtro de combustível, alinhamento e balanceamento, velas, etc. Independente do carro que você comprar, ele vai precisar de manutenção. Até o mais novo modelo. Não perca a garantia! Ele pode ter três ou cinco anos, se não receber a manutenção esta garantia perde a validade. 

A bênção espiritual recebida na igreja, por mais linda que seja, não garante o funcionamento do matrimônio. É preciso constante manutenção. É interessante que pessoas que nunca se interessam pela igreja, quando pensam em casar-se, lembram-se do padre ou do pastor antes tão esquecidos. Será apenas o desejo de ter fotos religiosas onde o pastor não passa de um ator em todo o “teatro religioso”, ou será uma “superstição”, achando que casar-se na igreja, por si só trará uma garantia de casamento feliz? Somente uma vida constante com Deus e com todos os cuidados no matrimônio, pode garantir a benção de Deus na vida do casal. 

Faça um Pitstop

Não é possível trocar sequer um pneu com o carro em movimento. Às vezes o casal precisa parar e avaliar o seu relacionamento. Não me refiro há dar um tempo no relacionamento. O homem e a mulher precisam às vezes parar o que estão fazendo para se concentrarem no cônjuge. (desligar o celular, por exemplo).

“No sétimo dia Deus já havia concluído a obra que realizava e nesse dia descansou”. Gn 2.2

Ouvi um colega pastor opinar que Deus descansou para deixar Adão e Eva em lua de mel. No sexto dia o casal foi criado e no sétimo Deus deixou os dois descansarem. A lua de mel é um tempo que o casal reserva para cuidar do início do seu relacionamento.  E quem disse que o restante da vida matrimonial não necessita de tal tempo? Isso deve fazer parte da manutenção. 

Esposa, pergunte ao seu marido; “Querido, o que você gostaria que eu fizesse para lhe agradar depois trabalho”? 

Maridos, antes de “esquentar o motor”, perguntem: “Tem algo que eu possa fazer para melhorar o nosso relacionamento”?    

Por que nós homens não costumamos perguntar? Porque não somos homens o suficiente para ouvir a resposta. Quando elas começam a manifestar um desagrado, nós olhamos como um lutador de UFC, prestes a entrar na luta e perguntamos: “Você não vai reclamar, não é”? 

Devemos aprender a ouvir nossos erros. É melhor que elas falem para nós e não para outros! (Principalmente sobre questões íntimas). Se o problema já é grave deixe o casamento alguns dias a mais na mecânica. E porque não tirar uns dias de férias para arrumar aquilo que você tem de mais precioso? Encontrem uma maneira, mas não deixem o casamento sem manutenção. 

Depois que fundir, vai custar mais caro.

Isaí Marcelo Hort

Mostrar todos os artigos