Rádio Podcast - Programa da semana
Culto ao vivo - Domingos às 20h

« Página inicial

Cuidado nas lindas praias da vida! - Parte 4
- 29/01/2011

Há “praias” de alegria que são verdadeiros abismos do inferno. O perigo ronda a vida dos melhores cristãos, inclusive ao receber incríveis bênçãos de Deus. É nesses fantásticos momentos de euforia que precisamos dos braços do Bom Pastor. Quando “piscadas” do inferno nos atingem em plena celebração das bênçãos de Deus, então é necessário dobrar os cuidados em nossa alma. Não estamos mais pertos de Deus quando jubilamos de alegria no Espírito Santo, esses são apenas momentos de celebração, que exigem cuidados ainda maiores. No momento da grande alegria podemos estar no maior perigo.
A moça que acaba de receber um ótimo aumento de salário pode se encontrar com o patrão ou chefe na porta, quando logo lhe oferece uma carona. E na maior alegria se arma um perigo infernal.
Nesse momento uma suave voz faz bater forte o coração da fiel cristã, e ela diz gentilmente: “Muito obrigado patrão! Até mais!”.
O pastor que acaba de proclamar uma poderosa mensagem, logo após a celebração da Santa Ceia, pode precisar dos fortes braços do Supremo Pastor, quando uma fiel irmã lhe dá um abraço. Infelizmente muitos se “deixaram” cair nos braços da “serpente” e nunca mais se levantam. Não se engane com “pegadas” que você enxerga na areia ao seu lado! As pegadas podem ser do “lobo” da alma do pastor que “aparentemente” é abençoado por Deus.
A notícia do ótimo resultado no vestibular da faculdade é muito perigosa. Conta-se que uma jovem foi comemorar o resultado de sua prova do vestibular. Poucas horas depois, o pai da moça foi chamado para o lugar do acidente. Ao ver sua filha morta por dirigir embriagada, disse: “Eu mato quem vendeu bebida alcoólica para minha filha”.
Mais tarde, ao abrir sua geladeira, encontrou um bilhete colado na sua garrafa de uísque, escrito pela filha, que dizia: “Desculpe pai, é só por hoje!”. A alegria não é isenta de desgraça que podemos nos criar na hora da euforia.
Num dia de muita tristeza, o pastor Isai Marcelo Hort disse: “Pai, no momento do meu embarque para os estudos na Europa você me disse: ‘não tome decisões sérias e complicadas em momentos de grandes tristezas nem em grandes alegrias. Agora aceite seu próprio conselho no momento de sua grande tristeza”. Obrigado Isai.
Ao chegar às grandes emoções das mais belas praias de sua vida, tome cuidado! Quanto mais distante estiver o mar, maior será o tsunami que está se aproximando.
No dia que Inthira Lawan foi engolida pelo primeiro tsunami, ela viu a praia tão enorme, o mar tão distante, peixes saltando na praia. Nunca alguém havia visto algo semelhante. Então, um estranho sentimento invadiu sua alma. Ela exigiu que os proprietários da loja se colocassem em lugar seguro e ela queria apenas fechar as portas da joalheria, na Ilha de Puket, Tailândia. Mas, ao fechar as portas, a onda gigante caiu sobre ela (leia nosso livreto: “Resgatado do tsunami”).
Não permita que “ondas gigantes” de uma “praia” nunca antes vista possam engolir sua felicidade para sempre. Nesses momentos as pessoas pensam consigo mesmo: se eu não aproveito essa, jamais terei outra oportunidade tão singular.
Às vezes a “praia” é preparada por um homem inteligente, por uma jovem bonita, um negócio imperdível, uma emoção nunca mais atingível... mas, pode ser o caminho que não tem volta. É neste momento que as pegadas do Bom Pastor na areia não serão vistas. Apenas uma suave voz, bem no fundo de sua alma, quase inaudível dirá: “não! Jamais! Não faça isso! Cuidado!...”. Mas, se você não dá ouvidos àquela suave voz em seu interior, o Bom Pastor irá soltar você de seus braços.
Ele permitirá você caminhar livremente até ao encontro das águas do tsunami. Porém, então, pode ser tarde demais para sempre. Não perca sua alma num momento de emoção para chorar durante toda sua vida, e talvez por toda a eternidade.

Pr. Mário Hort

Mostrar todos os artigos