Rádio Podcast - Programa da semana
Culto ao vivo - Domingos às 20h

« Página inicial

O que há do outro lado da Muralha? - 1ª parte
- 08/04/2011

Há 11 mil metros de altitude, na aeronave da companhia aérea KLM, do voo de Atenas, Grécia para Amsterdam, na Holanda, um homem estranho tentou conversar com minha esposa ao seu lado. Eu estava enxugando as lágrimas, pois havíamos passado cinco dias, que seriam pequenas férias e tempo de pesquisas em Atenas, mas estive exausto e sem força para viver e não desejava falar com ninguém.
De repente o homem estranho tentou conversar simpaticamente com minha esposa. Mas, em que idioma? Grego, albanez, francês, inglês, alemão, português ou espanhol? 
Ao perceber que o único idioma para se entender seria o inglês, tentei ajudar a esposa na comunicação e logo fui envolvido no diálogo. Eu ainda estava concluindo a escrita do tema “O Deus desconhecido” e perguntei: “O senhor professa a religião cristã, muçulmana ou nenhuma?”.
Ele respondeu: “Sou católico romano, mas não consigo crer. Sou praticamente ateu, pois durante o regime comunista na Albânia, onde fui criado sob os ensinamentos de Darwin, os comunistas nos educaram no ateísmo. Não consigo crer pela lavagem cerebral que passei até ao fim do comunismo, quando escapei para a Ilha de Creta, na Grécia. Ali encontrei uma turista suíça, protestante, mas também ela não crê de verdade”.
Após narrar a história de sua vida, ele concluiu, mostrando para o longo corredor da aeronave, dizendo: “Ao pensar em Deus tentando crer nEle, sempre me deparo com uma ‘muralha’ e então não consigo mais seguir adiante em minha”. E ele perguntou: “Alguém sabe o que há do outro lado da muralha?”.
Nesse instante pedi por seu nome e idade dizendo: “Sua pergunta será o tema de meu próximo livreto, que devo escrever na Alemanha”. 
Seu nome é Leri Shiba, 39 anos de idade, residente em Lozano, Suíça, e estava de mudança para Ilha de Creta, na Grécia.
Em meu desânimo eu ainda estava próximo a pedir de Deus, que eu também pudesse orar como Elias, dizendo: “Basta...”, e queria dormir como o profeta dormiu. 1. Reis 19: 3 - 8.   
Mas Leri precisava desabafar e disse: “Sofremos sob o regime comunista. Roubaram nossa fé desde 1945 até o fim do comunismo na Albânia, em 1990. Isso nos confundiu completamente. Tenho uma dúvida: ‘A Bíblia é o melhor livro do mundo, porém será que não foi inventada por um célebre escritor que conseguiu escrever uma obra-prima como existem muitas?’”.
Isso foi motivo de me provocar para a batalha e eu lhe disse: “Leri, a Bíblia foi escrita durante 1.600 anos, e teve 40 escritores diferentes. Foi juntada em mais de 20 mil fragmentos de escritos, que foram encontrados para chegar aos textos originais das escrituras milenares. É impossível um só homem inventar essas histórias do Livro Sagrado, inventando mentiras”.
Essa resposta parecia abrir uma fenda na “muralha” diante da fé de Leri, e logo ele começou a explicar fatos e eu ouvia quando ele disse: “Nos ensinaram do grande Big Bang, quando dois nêutrons se chocaram...”. E eu questiono: “Quem fez os nêutrons, e quem conseguiu fazer com que se chocassem na imensidão do vazio e do nada? Portanto, deve haver alguém por trás dessa muralha”. 
Nesse ponto eu tentei concluir nosso diálogo e disse: “Você diz que não consegue ver o que há do outro lado da muralha, mas já percebe que Deus deve existir...”.
No final nos despedimos combinando de nos encontrar no outro lado da “muralha”, no mundo celestial. 
Seguiremos no próximo artigo.

Pr. Mário Hort

Mostrar todos os artigos