Rádio Podcast - Programa da semana
Culto ao vivo - Domingos às 20h

« Página inicial

O Salmo da cerveja
- 07/07/2011

 

Ao preparar a mensagem das bodas de prata de um casal cujo esposo foi vítima da bebida alcoólica, sendo que a esposa já havia sido informada de que deveria adquirir o caixão, adaptamos o salmo do Bom Pastor para a horrível realidade dos alcoólatras:

1. A cerveja é o meu pastor; tudo me faltará.

2. Deitar-me faz em pastos secos; guia-me cambaleando às águas turbulentas.

3. Horroriza a minha alma; guia-me nas veredas da injustiça por amor do seu álcool.

4. Quando eu ando pelo vale da sombra da morte, temerei todo tipo de mal, porque o álcool está comigo; a sua vara e o seu cajado me derrubam.

5. Preparas uma mesa vazia perante mim, na presença dos meus inimigos; unges a minha cabeça com sujeira, o meu cálice transborda de cerveja.

6. Certamente que a ira e o castigo me seguirão todos os dias da minha vida, e habitarei na casa do terror para todo o sempre.

Em minha infância, conheci um alcoólatra, filho de pastor, que chorava sua miséria, rodeado por jovens num campo de futebol em Piraquara, região de Curitiba. O terror que atingiu minha alma infantil, ao ver aquelas cenas, me fez clamar a Deus em oração dizendo: “Senhor, peço que eu jamais seja um alcoólatra”. Como resultado, eu nunca senti prazer na cerveja, no vinho ou em qualquer tipo de bebida alcoólica. Isso foi resposta divina da oração infantil, após ver aquele homem caído e chorando no terror que sentia no vale da sombra da morte, diante da angústia e do terror eterno. Ele se angustiava sabendo da ira e do castigo de Deus que sofreria por toda a eternidade, mesmo assim ele morreu sufocado na fumaça da sua cama, que ele incendiou com o seu cigarro.

Há muitos anos, um amigo implorou que eu fizesse o funeral de seu amigo alcoólatra. Ao concluir palavras do funeral, um alcoólatra chegou ao túmulo, que já estava fechado, e proclamou em voz alta: “A ‘mió’ coisa é se Deus dá um lugar para ele agora”. 

Essa, porém, é a grande ilusão dos alcoólatras da alta e da baixa classe social. Nestes casos, a dura e terrível adaptação do verso 6 do salmo 23 é a única esperança: “Certamente a ira e o castigo me seguirão todos os dia da minha vida, e habitarei na casa do terror para todo o sempre”.

A Bíblia diz: “Não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados... herdarão o reino de Deus” 1. Cor. 6: 9-10.  

O primeiro gole de cerveja é o pré-escolar de milhões de alcoólatras e o início do terror infernal, nos casebres da pobreza como nas mansões do mundo inteiro. Falando nas palavras do amigo caipira, devemos dizer: “A ‘pió’ coisa é que Deus vai ter um lugar para todos estes no terror eterno”.

Minha oração é que milhares de leitores, aqueles que se sentem atingidos na ferida, façam a oração do salmo 23, como sua decisão para uma nova vida, distante de qualquer bebida alcoólica, para viver segundo o que diz o salmo do rei Davi:     

1. O Senhor é o meu pastor; nada me faltará. 2. Deitar-me faz em pastos verdejantes; guia-me mansamente a águas tranquilas. 3. Refrigera a minha alma; guia-me nas veredas da justiça por amor do seu nome. 4. Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam. 5. Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos; unges com óleo a minha cabeça, o meu cálice transborda. 6. Certamente a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida, e habitarei na casa do Senhor para todo o sempre. Salmo 23

 

Pr. Mário Hort

Mostrar todos os artigos