Rádio Podcast - Programa da semana
Culto ao vivo - Domingos às 20h

« Página inicial

O que é Amor Conjugal?
Pr. Mário Hort - 31/01/2018

O que é Amor Conjugal?

3° parte

 

Em nosso estudo tratamos os “atos” do amor conjugal de comportamentos, atitudes e inclusive as intenções dos corações de marido e mulher, como “atos conjugais”. Em certa família, os filhos observaram as atitudes do pai e lhe disseram: “Pai vá embora!” A revolta dos filhos contra o pai aconteceu por suas atitudes. As crianças não observaram o “ato conjugal na cama”, porém se cansaram do pai em seu comportamento diante da família.

O amor conjugal é revelado no gesto mais indiscreto e naquilo que acontece no segredo dos corações dos pais.

A emoção do amor conjugal na adolescência

Poucos pais tem noção das “emoções conjugais” que comovem os corações dos adolescentes. O mundo que desperta nos seus corações é como um “vulcão” que surge no corpo, na mente, nos sentimentos e nas novas descobertas de meninos e meninas.

Tudo isso pode gerar intrigas, conflitos, angústias e medos interiores nos mais carinhosos adolescentes. Não é tudo do mal quando o adolescente, que aparentemente já entende perfeitamente tudo o que enfrenta, mas em seu desenvolvimento é impulsionado a cometer inúmeros erros.

Os pais não podem nem devem, se aproximar dos segredos da alma de seus filhos adolescentes, pois seria como abrir as pétalas de uma rosa que esta desabrochando.

Amigos/as adolescentes, cuidado! É na adolescência de vossa vida que se forma a “flor”, ou o “espinho”.

Os adolescentes são vulneráveis e facilmente podem ser induzidos ao mal, justamente pelo que já são, mas ainda tudo está em fase de formação e aperfeiçoamento.

Enquanto eu escrevia surgiu um vídeo na internet, que mostrava uma mãe que seguiu a filha de doze anos de idade, que já estava na estação rodoviária, para fugir com um homem, com quem ela havia feito contatos pelas redes de comunicação e a mãe a alcançou quando a filha adolescente fugia, com um homem mal encarado e desconhecido. Este homem certamente se aproveitaria dela sexualmente, como poderia vender os órgãos de seu corpo para ganhar muito dinheiro.

Adolescentes queridos! Os adultos e vossos pais entendem as fortes emoções desta fase da vida, pois nós também passamos por essa idade. Tivemos namoradinhas/os, sonhávamos com o futuro, e existia o medo de ficar sozinhos na vida.

Essa emoção, alegria, os batimentos cardíacos fortes ao ver a princesa, o ou príncipe encantado, são a formação do AMOR CONJUGAL.

Cuidado! Não destruam vosso amor conjugal que está em formação, com as emoções que vocês sentem na adolescência. Não aceitem as instruções de promiscuidade da sociedade, nem do colégio e não sejam pessoas destruídas, quando chegam à juventude e ao casamento. É muito triste quando jovens chegam à união conjugal do casamento, e já passaram por todo o lamaçal da vida. 

 

Mário Hort 

Pr. Mário Hort

Gostou? Compartilhe esta página em sua rede social:

Mostrar todos os artigos