Rádio Podcast - Programa da semana
Culto ao vivo - Domingos às 20h

« Página inicial

Confie em Deus quando não enxerga e não sente! Parte 5
- 02/02/2011

 

Na noite quando olhei para a porta da UTI e sabia que eu deveria ser levado para fora como morto, não tive sentimentos de emoção, alegria ou tristeza. Eu apenas sabia que meu Salvador é Jesus e Ele será tudo quanto eu preciso ao acordar no além.

Nos momentos mais importantes da vida não podemos depender de emoções. Não devemos permitir que dor ou tristeza roubem nossa fé. Não espere ver os anjos chegando para lhe buscar. Não pense que você deve ver a glória do céu para crer em Deus. Não queira ver luzes, o paraíso ou flores e ruas de ouro. Caso alguém viu algo semelhante não há nada de mal nisso, mas pode lhe conduzir a querer ver sempre “pegadas” do Senhor. Lembre-se: “suas pegadas não foram conhecidas”. Memorize essas palavras.

Estive em nosso ônibus quando meu amigo Valdi dirigia o veículo sobre uma ponte de ferro em Buenos Aires. Nosso ônibus foi trancado por um veículo pequeno. Valdi conseguiu fazer quase como um “S” com o ônibus e chegamos ilesos no outro lado da ponte. Foi Deus quem “ergueu” todo o veículo pesado sobre os seus braços e nada nos aconteceu.

Eu pessoalmente dirigi na Rodovia Cuiabá-Santarém, quando no escuro da noite cheguei diante de uma ponte. As travessas de madeira estavam podres, as pranchas principais faltavam, vi apenas as vigas firmes que os pneus dianteiros poderiam acertar na velocidade lenta e arrisquei subir na ponte quebrada. 

Quando passaram os pneus dianteiros, eu sabia que os traseiros seriam duplos e passamos sem mergulhar no rio. Isso foi possível pelos braços divinos que dirigiram esse veículo.

Ainda quando o jovem Isai Marcelo Hort voltava com seu amigo Jeferson Tierling de entregar um grupo de jovens argentinos na fronteira Brasil-Argentina, faltando poucos quilômetros para chegar em casa, numa curva fechada vinha um caminhão desgovernado. O motorista do caminhão tentou governar seu veículo e o jogou totalmente para a pista esquerda. Naquele exato momento apontou o ônibus Ecos da Liberdade. O jovem lançou o ônibus contra a montanha de altas roxas e girou o volante novamente para a pista. Parecia que nosso veículo fez um “S” para desviar o caminhão desgovernado, mas os dois jovens foram protegidos da morte certa. Quem foi que dirigiu o veículo? Isai se lançou pálido e enfermo na cama ao chegar em casa, mas foi salvo pelos braços do Bom Pastor. 

Você se encontra em perigo? Na rua, no mar ou no ar? Na alegria, na dor ou na tristeza? No mundo duvidoso da “serpente” que aguça sua língua em sua direção? Saiba o que diz a Bíblia: “A vossa vida está escondida com Cristo em Deus” Col. 3:3. 

Confie no Senhor e suas pegadas não serão vistas ao lado das suas, mas Ele estará ao seu lado, noite e dia até a consumação dos séculos. Mt.28:20.

Pr. Mário Hort

Mostrar todos os artigos